Como saber se está na hora de trocar seu colchão?

Crédito: @Reprodução

Com certeza você conhece alguém que usa o mesmo colchão há mais de 10 anos. Mas, ao contrário do que muitos pensam, nem o melhor colchão do mundo é vitalício. O que acontece é que às vezes estamos tão acostumados a dormir naquele colchão que mal percebemos que ele já não tem cumprido tão bem seu papel. Colchões têm prazo de validade, que varia muito de fabricante para fabricante, assim como as condições de uso do produto.

Todo colchão também possui um prazo de garantia de acordo com as normas ABNT. Após este período é esperado que o produto venha a perder, aos poucos, suas propriedades físicas. Portanto, para que não venha a sofrer dos males causados por um colchão limitado pelo tempo, e ter seu descanso noturno prejudicado, vale uma análise periódica com base nas seguintes perguntas:

  • O revestimento (tecido) de seu colchão está sujo, descolorido ou rasgado? Esse desgaste é uma porta de entrada para os fungos e bactérias responsáveis por problemas respiratórios.
  • A superfície de seu colchão está desnivelada? Com o tempo há um desgaste nas partes de maior concentração de peso, que pode vir a causar desconforto e danos à coluna.
  • Ao deitar-se você sente as molas do colchão incomodando as costas?
  • Há depressão na sua cama ou no Box?
  • Sente seu colchão confortável em poucos lugares e desconfortável em sua maioria?
  • Quando se move sua cama, ou colchão, faz ruído e balança?
  • Quando você se move durante a noite, sente a base onde está apoiado?
  • Você e seu (sua) companheiro (a) rolam em direção um ao outro durante o sono?
  • Acorda cansado mesmo que tenha dormido tempo suficiente?
  • Sente dores no corpo ao levantar?

Acesse nosso site: www.copelcolchoes.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.