Perda de memória em idosos pode estar relacionada à privação do sono na juventude

Crédito: reproduçãoEmbora hoje consideremos que a população tem grandes condições de saúde para se viver por mais tempo, não há como descartar que tanto a memória quanto o sono perdem gradativamente sua qualidade. Num certo ponto da vida teremos que lidar com as falhas de memória e de sono.  Por que isso acontece?

De acordo com cientistas da Universidade  Berkeley, na Califórnia, a privação de sono durante a juventude e a vida adulta pode ser um dos grandes responsáveis pelas falhas de memória na terceira idade. Isso porque durante o sono profundo e restaurador que experimentamos na juventude, são geradas lentas ondas cerebrais que desempenham um papel fundamental no transporte de memórias do hipocampo, que fornece armazenamento de curto prazo para a memória, para o córtex pré-frontal, responsável pela memória em longo prazo.

No entanto, em adultos mais velhos, as memórias podem ficar presas no hipocampo, devido à má qualidade de sono profundo, sendo logo são substituídas por novas memórias. Os resultados lançam uma nova luz sobre alguns dos esquecimentos mais comuns para os idosos, que inclui dificuldade para lembrar nomes de pessoas.

A descoberta de que as ondas lentas no cérebro frontal ajudar a fortalecer memórias, abre caminho para tratamentos terapêuticos para a perda de memória em idosos. Pesquisadores da UC Berkeley realizarão um estudo com base no aumento de sono em adultos mais velhos para testar a melhoria da memória de curto prazo.

Portanto, dormir bem na juventude pode refletir em uma vida idosa muito mais saudável.

Acesse nosso site: www.copelcolchoes.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.